skip to Main Content
O FESTIVAL

Em 2018, será realizada a primeira edição do Festival de Corais de Joinville, entre 05 e 11 de novembro. Veja a programação aqui.

EQUIPE

Guilherme Gassenferth, diretor geral

Gestor cultural, tem pós-graduação em gestão de ONGs pela PUC PR e cursou especialização em gestão e políticas culturais pela Universitat de Girona, na Espanha. Presidiu a Fundação Cultural de Joinville, a maior de SC, com quase 300 colaboradores.

Desde 2017, atua como produtor e gestor cultural, tendo iniciado uma empresa na área. Produziu o II Festival de Ópera de Joinville, coordenou a administração do projeto Um Sonho de Natal, da Escola de Música Arte Maior, na Harmonia-Lyra, e dirigiu o documentário Ottokar Doerffel, a Nossa História, veiculado no Jornal do Almoço da NSC.

Fernando Klemann, diretor artístico

Natural de Joinville, mas morando em Curitiba, iniciou seus estudos na escola luterana de música e é bacharel em canto pela Belas Artes, de Curitiba.  Foi regente do coro do IPREVILLE e do coro da Igreja Cristo Consolador, e atualmente rege o ATMEN CHOR.

Classificado vocalmente como baixo, é funcionário da Camerata Antiqua, de Curitiba, um dos melhores  coros do país, onde atuou como maestro ensaiador e chefe de naipe.

Em 2017, foi homenageado pelas Forças de Paz da ONU por seu trabalho com ensino de música em comunidades carentes da cidade de Curitiba.

HISTÓRIA DOS CORAIS EM JOINVILLE

Joinville é uma cidade com tradição importante em canto coral. Segundo a historiadora Elly Herkenhoff, em seu livro “Era Uma Vez… Um Simples Caminho”, a tradição do canto coral em Joinville é mais antiga que a própria fundação da cidade. Ela afirma que a bordo da Barca Colon, que trouxe os primeiros imigrantes que viriam colonizar Joinville, em 1851, já se formaram grupos corais para afastar o tédio da viagem de várias semanas pelo Atlântico, assim como ajudar a afastar as saudades da velha Pátria e dos amigos e familiares que por lá ficaram.

Em Joinville, os corais espalham-se pela cidade em escolas, universidades, empresas, hospitais, igrejas, associações comunitárias, escolas de música, entre outros. O Coral da Igreja da Paz, fundado em 1892, é considerado o mais antigo coral sacro ainda em atividade no Brasil. Em 1856, a cidade já contava com a criação formal de uma sociedade de canto coral, traço de nossa identidade que nunca deixou de existir.

OBJETIVOS DO FESTIVAL
RESGATAR ASPECTOS HISTÓRICOS DO CANTO CORAL EM JOINVILLE
DESENVOLVER AINDA MAIS A CULTURA DO CANTO CORAL EM JOINVILLE
APRESENTAÇÕES GRATUITAS EM LOCAIS PÚBLICOS DE JOINVILLE
IDENTIFICAR OS GRUPOS DE CANTO CORAL QUE ATUAM NA CIDADE
INTEGRAR E MOSTRAR O TRABALHO DOS GRUPOS DE CANTO CORAL DA REGIÃO
Back To Top